Dominicanos Província Portuguesa da Ordem dos Pregadores
Home » Vocações e Formação » Pregação

Pregação

Comentários às Leituras Dominicais por fr. José Nunes, op

Comentários às Leituras Dominicais por fr. José Nunes, op - Dominicanos

 

13 Janeiro – Baptismo do Senhor

 

João Baptista pedia a conversão das pessoas e realizava no Jordão um baptismo para o perdão dos pecados. Então poderíamos perguntar: se Jesus não tinha pecados, porquê foi também Ele ser baptizado? E as respostas podem ser muitas, mas basicamente devem referir-se dois motivos: por um lado, Jesus quer ser solidário com o povo pecador que vai receber o baptismo de João (mais tarde Jesus diria: não são os que têm saúde que precisam do médico, mas sim os doentes…); por outro lado, Jesus vai receber o Espírito Santo (desceu sobre Ele como se fosse uma pomba) para, com toda a força de Deus («cheio do Espírito Santo», nas palavras de São Lucas), estar capacitado e dar início à sua missão de pregação do Reino de Deus, de anúncio do Evangelho.

E essa missão, bela sem dúvida, vai constituir uma salvação e libertação para os que a acolhem (já Isaías, na primeira leitura, o anunciava), mas não se fará sem sofrimento – o Messias é o Servo Sofredor (de que também falava o profeta Isaías). Porém, Jesus desempenhou-a exemplarmente e, por isso, São Pedro anunciava-o assim: Jesus foi um homem que, com a força de Deus, passou na terra fazendo o bem (texto de hoje dos Actos dos Apóstolos).

E daqui nasce uma estupenda inspiração para todos nós: tal como Jesus, recebemos o Espírito Santo (no Baptismo, no Crisma, e em numerosíssimas ocasiões… para não dizer sempre!) para vivermos santa e evangelicamente e ainda para termos forças no desempenho da missão eclesial de que somos participantes.

 

Artigo do fr. Bento Domingues, op

Artigo do fr. Bento Domingues, op - Dominicanos

Ano novo para a religião?